Notícias

Universidades de Belo Horizonte recebem doses de vacina contra sarampo 

Por Jacqueline Moura/Itatiaia, 26/08/2019 às 11:00
atualizado em: 26/08/2019 às 12:33

Texto:

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil

O surto de sarampo que atinge vários estados preocupa autoridades de saúde em todo país.  Segundo dados do Ministério da Saúde, foram registrados entre 19 de maio e 10 de agosto deste ano, 1.680 casos confirmados de sarampo em onze estados. Em Minas Gerais, de acordo com o último balanço da Secretaria de Estado de Saúde, até o momento, são quatro casos da doença confirmados e outros 55 ainda são investigados.

Com o objetivo de ajudar a barrar o surto do sarampo na capital mineira, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, fez parceria com universidades públicas e particulares. Cerca de 40 mil doses da vacina foram disponibilizadas para as instituições de ensino. Alunos e funcionários devem ser imunizados nas datas definidas pelas próprias universidades.  

“Considerando que o grupo com menores coberturas vacinais são os adultos jovens, ou seja, o público das universidades, nós queremos conhecer a situação vacinal desses estudantes. Muitos, inclusive, vêm de outras cidades para estudar aqui”, explica a diretora de Promoção à Saúde e Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, Lúcia Paixão.

Desde a última quinta-feira (22), bebês de seis meses a 1 ano já podem ser vacinados contra o sarampo, em qualquer unidade de saúde, durante campanha nacional de vacinação. De acordo com recomendação do Ministério da Saúde, a imunização é preventiva e deve alcançar quase 1,5 milhão de bebês. A vacina é direcionada a menores que não receberam a dose extra, além das previstas no calendário nacional de vacinação (12 e 15 meses).

Em Minas Gerais, a meta é vacinar 130 mil bebês nessa idade. Até então, a vacina era oferecida gratuitamente somente para crianças a partir dos 12 meses. 

Sintomas

Os sintomas iniciais do sarampo são febre acompanhada de tosse persistente, irritação nos olhos, coriza, congestão nasal e mal estar intenso. Após estes sintomas, há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias. 
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    As informações sobre a semana e os eventos serão transmitidos nas redes sociais do ministério e da Secretaria Nacional da Juventude.#Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽️Técnico do América não poupou críticas à atuação do juiz Felipe Fernandes de Lima no clássico contra o Atlético. #itatiaia

    Acessar Link