Notícias

Palestra vence primeiro clássico do Mineiro no profissionalismo

Por Alexandre Simões, 06/08/2020 às 11:55
atualizado em: 06/08/2020 às 11:56

Texto:

Foto: Cruzeiro/Divulgação
Cruzeiro/Divulgação

O Campeonato Mineiro de 1933 foi o primeiro disputado na Era do Profissionalismo. Além disso, ele reuniu as duas principais ligas do Estado, a de Belo Horizonte e a de Juiz de Fora.

E o primeiro clássico dentro dessa nova realidade foi disputado no Barro Preto, em 6 de agosto. E o Palestra Itália (Cruzeiro) venceu por 2 a 1, de virada, com o ídolo Piorra marcando o segundo gol.

A FICHA DO JOGO
PALESTRA
ITÁLIA 2
Geraldo; Raul e Álvaro; Caieira, Barata e Teixeira (Calixto); Piorra, Ninão, Zezé, Bengala e Alcides. Técnico: Matturio Fabbi
ATLÉTICO 1
Humberto; Maurílio e Evando; Larô (Maurício), Jaime Justo e Mário Gomes; Naná (Didico), Jairo, Orlando Vaz, Geraldino e Dario. Técnico: Calvetti 
DATA: 6 de agosto de 1933
LOCAL: Estádio do Barro Preto
MOTIVO: Campeonato Mineiro
GOLS: Dario, aos 15, e Caieira, no primeiro tempo; Piorra, aos 2 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: J. Guenter Scherer

MAIS HISTÓRIA
OUTRO
JOGO: Já garantidos no quadrangular decisivo do Campeonato Mineiro de 1972, Atlético e Cruzeiro jogam pela última rodada da fase semifinal, que foi disputada com dois quadrangulares, com os clubes de um grupo enfrentando, em turno e returno, as equipes da outra chave.

E o Cruzeiro, que tinha perdido as duas últimas edições do Estadual, para Atlético (1970) e América (1971), seguiu firme na sua caminhada para a recuperação do título. Venceu por 1 a 0, gol de Dirceu Lopes, e garantiu a primeira colocação da sua chave. O Atlético também terminou em primeiro no seu grupo. Além dos dois, Atlético, de Três Corações, e América foram os classificados para o quadrangular final em turno e returno.

Este foi o primeiro clássico mineiro do goleiro uruguaio Mazurkiewicz, que estreou pelo Atlético em março.

A FICHA DO JOGO
CRUZEIRO
1
Hélio; Lauro, Moraes, Fontana e Vanderlei; Piazza e Zé Carlos; Roberto Batata (Rinaldo), Eduardo (Baiano), Dirceu Lopes e Lima. Técnico: Ílton Chaves
ATLÉTICO 0
Mazurkiewicz; Cincunegui, Normandes, Vantuir e Cláudio Mineiro; Vanderlei Paiva e Spencer; China (Guerino Neto), Dario, Lola (Humberto Ramos) e Romeu. Técnico: Telê Santana
DATA: 6 de agosto de 1972
LOCAL: Mineirão
MOTIVO: Campeonato Mineiro
GOL: Dirceu Lopes, aos 12 minutos do primeiro tempo
ARBITRAGEM: Sílvio Gonçalves David, auxiliado por João Luís de Freitas e Lourival Félix da Conceição
PÚBLICO: 77.526
RENDA: Cr$ 403.295,00

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link