Notícias

Temendo surto de sarampo no carnaval, prefeitura orienta trabalhadores e foliões a vacinar

Por Jacqueline Moura/Itatiaia, 27/02/2019 às 11:22
atualizado em: 27/02/2019 às 11:25

Texto:

Foto: Marcello Casal Jr/Arquivo/Agência Brasil
Marcello Casal Jr/Arquivo/Agência Brasil

A prefeitura de Belo Horizonte orienta os foliões e quem vai trabalhar no Carnaval que vacine contra o sarampo. Devido a maior circulação de pessoas há risco de surto da doença. Motoristas de táxi e aplicativos de transporte, trabalhadores do setor hoteleiro, lanchonetes e ambulantes, todos que têm contato com o público, devem se prevenir.

Amazonas e Roraima, estados do norte do Brasil, concentram o maior número de casos de sarampo no país.  Desde o início de 2018, até janeiro deste ano, foram confirmados 10.274 casos no Brasil. Três estados apresentaram óbitos pela doença: Roraima (quatro), Amazonas (seis) e Pará (dois). Os casos estão relacionados à importação do vírus que está circulando no Brasil, o mesmo que circula na Venezuela, país com surto da doença desde 2017.  

Alguns casos isolados, e também relacionados à importação, foram identificados nos estados de São Paulo Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Bahia, Pernambuco, Pará, Distrito Federal e Sergipe.

“É um alerta para a população, em geral, que vai aproveitar o carnaval na cidade. A transmissão do sarampo é respiratória, com aglomeração de pessoas, quem não estiver imunizado pode pegar a doença, caso alguém com o vírus esteja no mesmo local. Então, as pessoas com idade até 29 anos e não sabem que têm as duas doses da vacina, devem procurar os centros de saúde para se vacinar. Pessoas com idade acima de 29 anos devem tomar apenas uma dose e já vai estar protegida contra a doença por toda a vida”, alerta Lúcia Paixão, diretora de promoção à saúde e vigilância epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde. 

A vacina contra o sarampo é também contra outras duas doenças: rubéola e caxumba. A proteção total contras as três doenças depois da imunização pode demorar de sete a 15 dias, mas a imunização contra o sarampo ocorre em menos tempo, principalmente se a pessoa já tiver tomado uma dose da vacina.

Sintomas

Os sintomas da dengue são febre, tosse, coriza e manchas vermelhas pelo corpo. “São sintomas parecidos com de outras doenças, por isso a pessoa deve procurar imediatamente um atendimento médico para que o diagnóstico da doença seja feito de maneira mais rápida”, destaca Lúcia Paixão. 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link