Notícias

Respiração ideal pode ajudar a controlar ansiedade e depressão 

Por Jacqueline Moura/Itatiaia, 10/12/2018 às 09:00
atualizado em: 10/12/2018 às 09:08

Texto:

Respirar é uma ação tão natural de sobrevivência que, na maioria das vezes, nem percebemos como estamos respirando, o que não é bom. De acordo com a psicóloga e professora da Escola Dinâmica Energética Psiquismo, Maria Elizabeth Siqueira, o ideal seria uma respiração mais calma e mais profunda, chamada de respiração consciente. “Respiramos sem perceber que estamos respirando porque é um ato automático de sobrevivência. Quanto mais consciência desse processo respiratório, melhor a qualidade de vida. O respirar consciente é realmente perceber a inspiração e a expiração. É ser capaz de fazer pausas neste processo. A partir do momento em que se aumenta essa consciência na respiração, você está aumentando sua qualidade de vida”, afirma. 

Segundo a especialista, os padrões respiratórios são afetados pelo estresse e pelas dificuldades que as pessoas passam na vida. Uma pessoa ansiosa tem a respiração curta, apressada e superficial. Já uma pessoa depressiva tem a respiração mais lenta e com suspiros profundos. Em situação de raiva a respiração fica acelerada, deixando a pessoa ofegante. As mudanças no padrão respiratório também podem significar ações de defesa aumentando a capacidade de reação do indivíduo.   

“A maioria das pessoas respira de maneira inconsciente, não percebem o ato respiratório.  Normalmente, quando peço para uma pessoa prestar atenção na respiração ela sente desconforto, como se o ar fosse faltar. O errado é a respiração superficial e cansada o tempo inteiro. Para mudar isso, o essencial é querer, perceber que isso vai ser benéfico para a saúde. Depois, começar a prestar mais atenção na respiração, exalando. É importante exalar primeiro, fazer uma limpeza do ar no corpo para depois fazer a inspiração”, detalha. 

Alguns movimentos corporais devem ser associados com a respiração, como relaxar os ombros, as mandíbulas e manter a língua mais solta na boca. Isso tudo ajuda e pode ser feito em qualquer lugar. Relaxar os ombros ao respirar pode aliviar a tensão nas costas, pescoço e nos próprios ombros. 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link