ALMG - SOU MINAS DEMAIS

Notícias

Prosa Poética, no programa Tarde Ponto Com, por Mary Arantes: 'Vestida de Gala'

Por Redação, 11/07/2019 às 15:59
atualizado em: 11/07/2019 às 16:10

Texto:

00:00 00:00

Leila Tiso, que Deus a tenha, tinha roupas de andar de elevador. Ela sempre foi muito engraçada, mesmo cuidando exaustivamente do filho especial, a alegria sempre foi sua companheira. E por cuidar do filho o tempo todo, me disse que quando tocavam campainha pedindo pra entregar alguma coisa na portaria, ela sempre dizia que preferia ir buscar, era a chance que tinha de sair de casa, passear de elevador, e pra isso tinha roupas próprias.

Não sei se foi por causa dessa história que criei um vestido de ficar em casa, afinal sempre fui fashion... Ele é o mesmo modelo e tenho vários iguais, só muda a estampa. Compro a maioria dos tecidos numa loja na Guarani, perto da Rodoviária, dessas que tem banca com saldão e retalhos, e cada corte sai pela bacia das almas. Sempre fui amante de roupas folgadas, dessas que têm espaço entre a roupa e o corpo, sempre odiei vestidos que a gente não pode comer feijoada com eles, como diz Leila Di Spirito.

Este vestido é como Bombril, tem mil propósitos e mil e uma utilidades. É meu preferido do sábado, dia em que faço jardinagem. Jardinar exige, abaixar, levantar, subir em escada pra podar, sentar no chão, cruzar as pernas, exige também que o vestido seja longo, pra não dar “lance” pro Marcos, meu jardineiro, que não veio aqui pra ver o que deve ficar escondido. Muitas mulheres têm vestido para red carpet, aqueles do Oscar, já eu tenho pra green carpet.

A intensão é que o vestido seja mesmo uma espécie de uniforme, não tenho a menor dó de sentar no chão com ele, sujar de terra, encher de nódoa das plantas, muito menos rasgá-lo nas farpas e espinhos. 

Na cozinha ele é uma maravilha, como é comprido e tem uma roda ampla, serve de bate-mão, toalha (enxugo as mãos nele), só não serve de pano de prato e de chão!

Pra limpar a casa rapidamente, também é perfeito. Sabe quando você está indo abrir a porta pra uma visita e percebe que o canto da mesa de vidro está com um sujinho... então, pego a saia e despistadamente, dou uma esfregadinha na mesa, como se ele fosse um pano de poeira. Coisa simples!

Tenho um florido, regateiro mesmo, mais parece estampa de tolha de mesa, um de bolas vermelhas, que fiz em homenagem à artista plástica japonesa, Yayoi Kusama e que também já emprestei pra Gabi, minha norinha, se fantasiar de Yayoi no carnaval.

Só sei que isso pra mim é andar na moda, e se ele estiver limpinho então, não tenho o menor acanhamento de sair com ele para ir ao sacolão ou ao mercado. E se eu não contar pra ninguém, ninguém vai saber que ele é meu uniforme de ficar em casa.

E como tudo que é bom na moda, pode ser copiado, se você quiser te encaminho o molde pelo fax ou coisa parecida!

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽️América volta a jogar mal, empata com Oeste no Horto e segue afundado no Z4 da Série B: https://t.co/RztY4ZNiDF https://t.co/DE0J0U119H

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Minas registrou 137 casos suspeitos de sarampo neste ano. Desses, 95 foram descartados, 38 ainda estão em investigação e quatro casos foram confirmados, sendo um importado.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Segundo informações do Instituto Nacional de Cardiologia (INC), o inverno costuma aumentar em 30 % o risco de infarto.

    Acessar Link