Notícias

Mineração ilegal, esgoto e lixo afetam o Rio das Velhas entre Itabirito e Rio Acima

Por Redação , 02/06/2017 às 11:17

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Ohana Padilha/CBH Rio das Velhas
Ohana Padilha/CBH Rio das Velhas

Galeria 2


Veja mais fotos

Mineração, esgoto e lixo são os primeiros grandes problemas que afetam o Rio das Velhas em Itabirito, terceira cidade a receber a expedição iniciada no domingo passado. A jornada tem como principais objetivos conhecer a atual realidade do local e mobilizar a sociedade para a imprescindível necessidade de revitalização de toda a bacia hidrográfica.

No município de Rio Acima, onde os participantes da expedição chegaram nesta quinta-feira, o Rio das Velhas recebe praticamente todo o esgoto sem tratamento da cidade, segundo dados da própria prefeitura. Também é possível encontrar muito lixo espalhado pelas margens do rio.

Nascido e criado na cidade, Natanael de Jesus lamenta a degradação do rio ao longo das últimas décadas. “Há mais ou menos 22 anos eu poderia fazer isso (nadar e pescar), hoje em dia não posso mais. A contaminação do rio é muito grande, resíduos de minério, lixo, jogam animais mortos dentro do rio, desmatamento também que influencia muito no Rio das Velhas”, lamentou Natanael.

Em relação à mineração, dois são os principais problemas. O primeiro deles atende pelo nome de ‘Mundo Mineração’, empresa que faliu e tem suas instalações abandonadas há seis anos. Uma imensa barragem de rejeitos líquidos e outra de resíduos sólidos estão a apenas dois quilômetros do leito do Velhas. Ambas estão cheias de materiais tóxicos, como chumbo e arsênio, representando grande risco de contaminação.

O outro problema são os pontos de exploração ilegal de ouro, conforme explica o ambientalista e canoísta da expedição Erick Sangiorgi. “O que incomoda um pouco no trecho é o cheiro característico de esgoto, e assim não possibilita o contato direto com a água, e também algumas dragas que nós encontramos minerando ouro dentro do rio. A gente ficou sem entender como é que essas dragas foram montadas lá, um local de difícil acesso. O pessoal deu indicação que é ilegal, porque saiu todo mundo correndo, mas nós vamos ver isso”, relatou o canoísta e ambientalista.

Nesta quinta-feira, a expedição ‘Rio das Velhas, te quero vivo’, vai percorrer cerca de 22 quilômetros de Rio acima até a cidade de Raposos. Depois, a jornada ainda vai passar por Sabará, Santa Luzia e Belo Horizonte, ponto final da expedição, no domingo.

Ouça acima a reportagem completa de João Felipe Lolli.  

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link