Notícias

Contra Colón, Atlético busca 7ª classificação sobre times argentinos em torneios mata-mata

Por Fábio Rocha, 16/09/2019 às 20:04
atualizado em: 16/09/2019 às 21:20

Texto:

Classificações alvinegras sobre Newell's Old Boys (2013), Lanús (2014) e Racing (2016) - Fotos: Bruno Cantini/Atlético

Vindo de cinco derrotas seguidas no Campeonato Brasileiro, o Atlético tentará pôr fim ao pior momento do time no ano diante do Colón, na próxima quinta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), em Santa Fe, na Argentina, pelo duelo de ida das semifinais da Copa Sul-Americana. E o Galo terá ao menos um motivo para iniciar a volta por cima na temporada. No confronto, o Galo buscará a sétima classificação diante de times argentinos em torneios eliminatórios.

Será o primeiro confronto entre Atlético e Colón na história. Se a sequência no Brasileirão é péssima, a equipe alvinegra vem de cinco vitórias consecutivas na Sul-Americana: Unión La Calera (1 a 0), Botafogo (1 a 0 / 2 a 0), La Equidad (2 a 1 / 3 a 1). Já o time rubro-negro, que ocupa a 15ª posição no Campeonato Argentino, bateu o então líder San Lorenzo em casa, no último fim de semana.

A supremacia atleticana sobre os ‘hermanos’ em mata-matas começou em 1996, quando bateu o Rosario Central em jogo único da semifinal da Supercopa Conmebol. Após empate sem gols, no estádio José Fragelli, em Cuiabá, o Galo venceu nos pênaltis por 10 a 9. No ano seguinte, o Atlético conquistou o segundo título da Copa Conmebol sobre o Lanús. No jogo de ida, a goleada por 4 a 1 na Argentina encaminhou a conquista. Na volta, no Mineirão, empate em 1 a 1.

No ano 2000, o Galo tirou o Boca Juniors nas quartas de final da Copa Mercosul, torneio que antecedeu a Sul-Americana. Nas semifinais, foi eliminado pelo Palmeiras. Treze anos depois, o Atlético reencontrou um time argentino em uma competição mata-mata. Na vitoriosa campanha da Copa Libertadores de 2013, a equipe alvinegra bateu o Newell’s Old Boys nas semifinais. Após derrota por 2 a 0, em Rosario, o Galo venceu pelo mesmo placar no Mineirão e avançou à final nos pênaltis.

Em 2014, a ‘vítima’ foi o Lanús, na Recopa Sul-Americana. Campeão da Libertadores do ano anterior, o Atlético enfrentou o vencedor da Sul-Americana de 2013. Mas não foi fácil. No primeiro duelo, na Argentina, vitória alvinegra por 1 a 0. Quando parecia que título estava encaminhado, os visitantes surpreenderam no Mineirão e venceram por 3 a 2 no tempo normal levando a decisão do título para a prorrogação. Nos 30 minutos extras, o Galo não bobeou mais e ganhou por 2 a 0.

A classificação mais recente do Atlético sobre um time argentino aconteceu em 2016. Nas oitavas de final da Libertadores, o Galo enfrentou o Racing. Em Avellaneda, empate em 0 a 0. No Independência, a equipe alvinegra suou, mas venceu por 2 a 1 e avançou no torneio continental. Nas quartas de final, caiu para o São Paulo.

No entanto, no último confronto diante de um clube argentino o Atlético foi eliminado. No ano passado, o Galo caiu para o San Lorenzo, na primeira fase da Copa Sul-Americana, após perder por 1 a 0 na Argentina e empatar sem gols em Belo Horizonte. O duelo ficou marcado pela polêmica declaração do presidente atleticano, Sérgio Sette Câmara, que disse após o empate em 0 a 0 no Independência que não estava triste pela eliminação porque a competição era a "Segunda Divisão da Libertadores".

As eliminações atleticanas contra argentinos aconteceram em quatro oportunidades: Boca Juniors (semifinal da Copa Ouro 1993), Rosario Central (final da Copa Conmebol 1995 e semifinal da Copa Conmebol 1998) e San Lorenzo (primeira fase da Copa Sul-Americana).

Reapresentação

Após a derrota por 3 a 1 para o Internacional, domingo, no Independência, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Atlético voltou aos trabalhos nesta segunda-feira, na Cidade do Galo. Os titulares fizeram trabalho regenerativo, com exceção do volante Ramón Martínez, que foi substituído no intervalo e foi a campo normalmente. O paraguaio não poderá atuar contra o Colón por já ter vestido a camisa do Guaraní-PAR na Sul-Americana. 

O volante Jair, que se recupera de lesão muscular na coxa direita, correu ao redor do gramado nesta segunda-feira. No entanto, ele ainda não tem condições físicas. A tendência é que Zé Welison seja o titular. Nesta terça, o time alvinegro faz o último treinamento antes da viagem para a Argentina.

Classificações do Atlético sobre argentinos

- Supercopa Conmebol 1996 (semifinal)
Atlético 0 x 0 Rosario Central  
*Atlético venceu nos pênaltis

- Copa Conmebol 1997 (final)
Lanús 1 x 4 Atlético
Atlético 1 x 1 Lanús

- Copa Mercosul 2000 (quartas de final)
Atlético 2 x 0 Boca Juniors
Boca Juniors 2 x 2 Atlético

- Copa Libertadores 2013 (semifinal)
Newell’s Old Boys 2 x 0 Atlético
Atlético 2 x 0 Newell’s Old Boys
*Atlético venceu nos pênaltis

- Recopa Sul-Americana 2014
Lanús 0 x 1 Atlético
Atlético 4 x 3 Lanús
*Atlético venceu na prorrogação por 2 a 0 após derrota por 3 a 2 no tempo normal

- Copa Libertadores 2016 (oitavas de final)
Racing 0 x 0 Atlético
Atlético 2 x 1 Racing

Eliminações

- Copa Ouro 1993 (semifinal)
Atlético 0 x 0 Boca Juniors
Boca Juniors 1 x 0 Atlético

- Copa Conmebol 1995 (final)
Atlético 4 x 0 Rosario Central
Rosario Central 4 x 0 Atlético
*Rosario venceu nos pênaltis

- Copa Conmebol 1998 (semifinal)
Rosario Central 1 x 1 Atlético
Atlético 0 x 1 Rosario Central

- Copa Sul-Americana 2018 (Primeira Fase)
San Lorenzo 1 x 0 Atlético
Atlético 0 x 0 San Lorenzo

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link