Notícias

Candidato da oposição no Atlético, Fabiano Ferreira fala sobre planos em caso de vitória na eleição

Por Redação, 22/11/2017 às 19:01

Texto:

Claudio Rezende/Itatiaia

O candidato de oposição na eleição para a presidência do Atlético, Fabiano Lopes Ferreira, revelou os projetos que pretende colocar em prática se vencer a disputa. Ele concedeu entrevista na na sede da empresa da qual é proprietário, em Belo Horizonte, nesta quarta-feira, após protocolar a chapa Virada do Galo, que integra junto ao postulante a vice, Antônio Silva Passos.

Fabiano Ferreira precisava da assinatura de 50 conselheiros para registrar a chapa, e apresentou 54 rubricas – que o conselho ainda avaliará se são válidas. “Conseguimos com uma certa facilidade. Nós optamos por trabalhar em uma facção de conselheiros dentro do Atlético”, diz o empresário, que concorrerá com o advogado Sérgio Sette Câmara, cujo candidato a vice é o também advogado e atual diretor jurídico do clube, Lásaro Cândido da Cunha, da chapa Unidos Pelo Galo. Quem vencer a disputa, no dia 11 de dezembro, assume a cadeira presidencial em 1º de janeiro.

O empresário conta que, agora, que não precisa mais correr em busca de assinaturas, tenta convencer os conselheiros de que merece ser escolhido. “Vamos pedir a eles que nos deem essa oportunidade de mostrarmos o que queremos fazer para o Atlético, e eu acho que essa ideia está muito bem aceita. Pelas manifestações que estamos recebendo, acho que nossa chance aumentou demais nos últimos dias.”

No tocante ao campo, Ferreira promete uma reestruturação das categorias de base e a redução da média de idade do elenco. “Todas essas alterações serão implementadas logo no início do ano para que o Atlético seja, em 2018, um clube diferente do que foi em 2017, que dispute efetivamente títulos e que ganhe alguns”, projetou.

Quanto às finanças, ele comentou que elas irão bem se o time corresponder. “Se a equipe estiver bombando, o orçamento vai subir, vai dar para fazer muita coisa, e o Atlético dá lucro, dá renda. É só saber trabalhar. O Atlético pode se transformar em uma máquina de produzir resultado”, afirmou ele, ressaltando que a marca do clube é pouco explorada. “Você vai comprar uma bandeira ali na loja, não tem. Você vai comprar uma camisa, não tem. Mas o que é isso? Está perdendo dinheiro”, criticou.

Questionado se o planejamento do ano que vem está atrasado, ele negou e usou como argumento sua experiência no mundo dos negócios. “A gente faz planejamento para abertura de filiais em outros estados rapidinho. Isso aí não é problema. Quem está acostumado a fazer planejamento estratégico, fazer plano de negócio, como eu faço há 40 anos, isso aí numa semana a gente resolve tudo”, prometeu.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link