Gustavo Lopes

Coluna do Gustavo Lopes

Veja todas as colunas

Sul-Americana e o absurdo da vaga no Mundial

21/10/2019 às 11:44


Em 2021, um grande sonho dos amantes do futebol será realizado, pois a FIFA organizará o primeiro Mundial de Clubes com 24 equipes. A competição ocorrerá a cada 4 anos e a América do Sul terá direito a 6 vagas.

Incialmente, especulou-se que a Conmebol indicaria os 4 campeões da Libertadores e promoveria uma espécie de seletiva com os campeões da Copa Sul-Americana. Alguns cogitavam até a participação dos vice-campeões da Libertadores nessa seletiva.

Nessa semana, a Conmebol sugeriu que quatro vagas seriam dos campeões da Libertadores e da Sul-Americana de 2019 e de 2020 e as duas restantes seriam definidas pela Supercopa dos Campeões da Libertadores, competição que a entidade pretende ressuscitar.

A proposta precisa ser aprovada pelo conselho da Conmebol, formado pelos 10 presidentes das confederações sul-americanas. A reunião do Conselho será dia 8 de novembro, em Assunção.

Conferir à Copa Sul-Americana o mesmo número de vagas da Libertadores supervaloriza a competição, desvaloriza a Libertadores e tem como resultado prático a não participação dos melhores clubes da América do Sul no Mundial de Clubes.

Isso porque os principais clubes do continente estão na Copa Libertadores e a Sul-Americana, por seu turno, reúne os clubes com classificação intermediária em seus campeonatos nacionais, além daqueles eliminados na fase de grupo da Libertadores.

Dessa forma, classificar para o Mundial de Clubes equipes oriundas da segunda competição do continente além de não trazer justiça desportiva, comercialmente enfraquece o maior produto da Conmebol.

Para valorizar a Sul-Americana, além da vaga já existente para a Libertadores, poderia-se estudar uma Recopa Intercontinental com o campeão da Liga Europa, mas classificar para o Mundial, não.

Os semifinalistas da Libertadores possuem maior merecimento técnico para estar no Mundial que o campeão da Sul-Americana.

Diante do exposto, espera-se que o conselho da Conmebol não aprove a absurda proposta da presidência da entidade e confira vagas para os últimos 4 campeões da Libertadores.

No que diz respeito à Supercopa, a ideia não é de todo ruim, mas tem que ser bem estudado, pois a sensação é de que o calendário não comporta a nova competição.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link