Cadu Doné

Coluna do Cadu Doné

Veja todas as colunas

Contradições de Perrella

Não há nenhum dilema moral movendo as atitudes de determinados personagens.

20/12/2019 às 05:31
Contradições de Perrella

No breve período em que voltou a assumir o comando do futebol do Cruzeiro oficialmente, Zezé Perrella afastou Giovanni Baroni do Conselho Gestor que, naquele momento, ainda tentava tirar a Raposa de vários buracos – inclusive o da Série B. O argumento dado pelo próprio Perrella para a “demissão” era o de que não haveria clima para Baroni continuar no grupo dos “salvadores da pátria” depois que ele concedera dura entrevista ao GloboEsporte.com, na qual, entre outras coisas, questionava a omissão de Wagner Pires de Sá – ao, digamos, delegar em demasia as decisões para Itair.

Após a derrota para o Palmeiras no Mineirão, que sacramentou a queda do Cruzeiro para a segunda divisão, em sua desastrosa coletiva, Perrella atirou para todo lado. Com graves denúncias. Entre as que mais merecem menção: a chapa de Wagner teria comprado a eleição presidencial no Cruzeiro. Ficaram as perguntas: se ele sabia de algo tão grave assim, por que não se manifestou antes? Se o atual presidente (?) fora responsável por algo tão sujo, por qual motivo Perrella topara a ele se aliar?

Notemos a “régua ética” de algumas pessoas: uma entrevista crítica é o suficiente para embasar a retirada de um personagem de determinado grupo. Afinal, “não haveria clima”. “Como alguém que fala tais coisas sobre ‘nosso presidente’ pode fazer parte do Conselho Gestor?”, seria o raciocínio. Mas baixar a guarda para quem, segundo ele mesmo, COMPROU AS ELEIÇÕES, não configuraria problema...  

Uma das explicações para tudo isso? Não há nenhum dilema moral movendo as atitudes de inúmeros dirigentes. Reinam apenas o oportunismo político, a vaidade, a sede pelo poder – e suas benesses, tangíveis ou não... Se é para o “meu” bem, para “eu” retornar ao comando, “componho”, fecho os olhos, digo que “estou deixando as diferenças de lado em nome do clube”. Por outro prisma, caso não seja do “meu” interesse, o discurso da inadequação, do desconforto, aparece. Perrella achava que as condições não eram apropriadas para se aproximar de quem deu uma entrevista crítica. Mas não teve dúvidas ao abraçar quem teria comprado a eleição. E ele não é exceção. O Cruzeiro está repleto de indivíduos que, nos últimos tempos – ou desde sempre –, adoram cair em contradições análogas a esta. E ainda tem gente que se espanta com a destruição do clube...

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Campeonato Mineiro Coimbra x América

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽Boliviano irá desembarcar em Belo Horizonte nesta terça-feira, às 11h30

    Acessar Link